Sofia Batalha

Somos de carne e osso, somos diversos e plurais. Somos inteiros e fragmentados. Somos histórias. Trazemos no sangue as atrocidades que nós, portugueses, perpetramos em todo o mundo, contribuindo entre outras coisas para a violenta diáspora africana, transportando milhões de corpos negros através do Atlântico. 

Somos carne com carne e vivemos em diversidade democrática. 

Somos ossos e minerais que nos trazem aqui e agora a integridade de não abdicarmos da liberdade e da responsabilidade. De não nos fecharmos em defesa da “grandeza” do nosso passado e aceitar as suas outras narrativas e realidades. As feridas infligidas e as vidas extinguidas.

Quem aponta e destapa as feridas da história que se quer ímpia abre a caixa de pandora de uma sociedade que se acha “não-racista”. A cada reação e defesa não ouvimos o que precisamos para realmente trilhar o caminho da pluralidade. A cada ofensa e violência afastamo-nos cada vez mais da liberdade e democracia.

Sofia Batalha
autora