José António Faria Pinto

Também eu quero manifestar publicamente o meu nojo e repulsa contra todos os que promovem homenagens a sanguinários que foram medalhados por cortarem os tomates aos turras, os enfiarem na boca e ficarem ali a vê-los morrer e, como se isso não bastasse, ainda querem deportar Mamadou Ba, pela sua luta persistente, radical e corajosa contra todas as formas de racismo, pela qual só pode merecer toda a nossa solidariedade e admiração. 

José António Faria Pinto
professor