Ana Benavente

Mamadou Ba

Estou contigo. E estás muito bem connosco em Portugal. Conhecemos, até 1974, emigrações forçadas e exílios em países democráticos (eu própria tenho dupla nacionalidade, a de nascimento e a de acolhimento).

Hoje, em democracia, recebemos quem quer viver connosco. A tua liberdade é a nossa liberdade. A tua luta contra o racismo, pela igualdade, pela justiça social é a nossa luta. Com obstáculos. Com gritos de ódio. Mas a luta continua. Com a tua, com a nossa voz. “Traz outro amigo também”, cantava o nosso Zeca Afonso. Nunca te deixaremos, Amigo.

“Amigo
Maior que o pensamento
Por essa estrada amigo vem
Por essa estrada amigo vem
Não percas tempo que o vento
É meu amigo também”

Ana Benavente
professora
catedrática