Bruno Candeias

Estar solidário com Mamadou Ba, é não ficar calado na defesa intransigente dos direitos humanos e na luta contra o racismo, o ódio e a violência.

O fascismo não passará!

Bruno Candeias
operário e ativista