Pedro Aires

No dia da morte do Alcindo Monteiro eu estava no bairro alto com amigos. uma horda de nazis entrou nas ruas depois de um jogo de futebol (era também dia de Portugal e antigo dia da raça) gritando e gesticulando coisas fascistas, e batendo em pessoas se fossem africanas ou se simplesmente estivessem ali. Alguns tinham a cara tapada e batiam em grupo em quem não se conseguia esconder. Lembro-me de ver alguns com um barril de cerveja a agredir alguém. Eu e os meus amigos fugimos. No dia seguinte soubemos que tinha morrido alguém. Era o Alcindo Monteiro que foi morto por ser preto, só por isso e em nome do ódio. 

Se o Mamadou Ba vai a tribunal, acusado pelo próprio estado pelo facto de dizer o nome de quem organizou e foi mentor deste ódio que assassina pessoas porque são de outra cor eu estou do lado do Mamadou e fico com medo do que se passa dentro do estado. 

Pedro Aires
pintor