Maria Teresa Sá

É possível que um Homem, Mamadou Ba, activista negro e voz comprometida com os direitos humanos e as lutas pela igualdade, contra a discriminação racial, pela democracia, no que ela tem de mais essencial, se veja sentado no banco dos réus, diante de Mário Machado, promotor do que de mais odioso e assassino se alberga no inumano? Sim, é possível.

É então urgente e necessário que se levantem por todo o lado vozes que estejam neste tribunal ao lado deste Homem, Mamadou Ba, do lado do Bem e da Humanidade.

Maria Teresa Sá
psicanalista / professora