João Salvado

Nem de propósito, eu tinha acabado de ler o livro “Eu não sou racista, mas…” (obra em inglês), quando surgiu por aqui, a propósito de alguns temas que nos desafiam à clareza e à clivagem, a ideia de que o Mamadou Ba não deveria ter o direito de viver entre nós, porque vem falar de racismo e nós não gostamos que nos tragam temas incomodativos.
Até se pode não estar de acordo com todas as ideias do Mamadou, o debate serve exactamente para isso, mas uma coisa é certa, Mamadou Ba é um homem corajoso, honesto, e é quem mais tem contribuído para elevar a importante questão, o debate urgente, da discriminação racial.
Honra lhe seja feita. Eu quero o Mamadou entre nós.

João Salvado
realizador de televisão