Clélia Bettini

GIN-TONIC À BEIRA-MAR

Quando éramos ricos

Vivíamos à beira-mar.

Tínhamos criados e cozinheiros,

tínhamos abacate a mão de semear.

Tudo era nosso, desde há tanto 

tempo.

O ar quente, o vermelho e rosa

do pôr-do-sol,

o verde das mangueiras,

o azul das casas e do céu,

e o negro dos olhos dos,

Negros.

Era nosso, tudo nosso, 

desde há tanto tempo.

E silenciosos bebíamos

gin-tonic a beira-mar,

sentados por cima de

Cabeças cortadas

mulheres desventradas

crianças degoladas.

E agora saudosos,

invocamos a memória

de armas e barões,

e brasões,

e padrões,

e patrões,

embebidos em fel

cobardes como então.

Clelia Bettini
tradutora e investigadora