José Viana e Margarida Pereira

O Mamadou fica, pois claro.

Fica porque há sempre alguém que resiste

Fica porque não há machado que corte a raiz ao pensamento

Fica porque ensinou-nos a fazer tantas perguntas na volta das respostas que trazíamos

Fica para que ninguém se engane com o ar sisudo dos que vêm batendo as asas na noite calada (e agora até já saem da toca de dia)

Fica porque vemos, ouvimos e lemos. E não podemos ignorar

Fica porque ainda há tanta gente a dizer “mas sabe”, “que pena” e “Rodésia”

Fica para ajudar os que constroem as cidades pr’ós outros a construir a cidade nova, sem muros nem ameias.

E então portugal será, lá seremos felizes e as estrelas serão do povo.

E, Mamadou, porque os outros se mascaram mas tu não, não lhes perdoes (eles sabem o que fazem). Mas, por favor, por nós, fica.

A gente vai continuar.
José Viana e Margarida Pereira
professor e professora