Margarida Rendeiro

A sociedade portuguesa que me representa é aquela que acolhe e integra os cidadãos, respeitando as suas opiniões e posições. A sociedade portuguesa que me representa é a que ativamente rejeita formas de ódio e não equipara os que destilam ódio com os que lutam contra ele. O trabalho de Mamadou Ba como ativista na luta em prol dos direitos humanos é absolutamente imprescindível e inspirador. Cresço enquanto cidadã portuguesa com o seu contributo e agradeço-lhe profundamente por isso. Mamadou Ba fica.

Margarida Rendeiro
professora universitária e Investigadora