Cristina Paixão

Começo por te agradecer, Mamadou. Agradecer a tua enorme coragem e resiliência na luta antifascista e anti racista, o teu empenho e altruísmo na defesa dos direitos humanos.

Malcom X terá afirmado um dia que “As únicas pessoas que realmente mudaram a história foram as que mudaram o pensamento dos homens a respeito de si mesmos.”

Grata também pelo esforço em mudares o pensamento dos homens a respeito de si mesmos, nesta época de trevas saudosistas e revivalistas que nos assola. Ficarás connosco e ficarás na história.

Cristina Paixão
trabalhadora de Call center