Diana Andringa

Mamadou fica porque…

precisamos dele como Pinóquio precisava do Grilo Falante,

precisamos que continue a alertar-nos, como sempre tem feito, para o racismo inscrito na nossa sociedade;

precisamos da serenidade e da coragem com que mantém esses alertas, apesar das muitas ameaças que lhe são feitas;

precisamos que, sendo sistematicamente alvo de ataques racistas, nos permita reconhecer melhor aqueles que negam sê-lo.

Mamadou fica, porque a sua nacionalidade portuguesa é tão válida como a minha, nascida, como ele, num país do continente africano.

Diana Andringa
jornalista